Publicidades

17/10/2020 | 05:15 | Polícia

Com fuzil, criminosos atiram contra grupo rival na emergência do Hospital Cristo Redentor

Pacientes e funcionários da casa de saúde não ficaram feridos

Policiais reforçaram a entrada do hospital - Isadora Neumann / Agencia RBS


Criminosos atiraram contra um grupo rival em frente à emergência do Hospital Cristo Redentor, em Porto Alegre, na noite desta sexta-feira (16). De acordo com a Brigada Militar, os bandidos estavam armados com fuzis.


O gerente do hospital Luiz Carlos Pinto Sobrinho relatou que os criminosos atiraram contra o carro que trouxe para atendimento médico três feridos — que foram baleados, segundo a BM, em tiroteio na vila São Borja, no bairro Sarandi. 


O coronel do Comando de Policiamento da Capital Rogério Stumpf explica que houve uma disputa entre grupos rivais na vila São Borja nesta sexta-feira. Segundo o comandante do 11º Batalhão de Polícia Militar (BPM), André Feliú,  o carro que efetuou os disparos no hospital estava seguindo pessoas que ficaram feridas após um desentendimento.


— Houve um desentendimento no São Borja, no Sarandi. Um veículo passou e efetuou disparos em algumas pessoas. Esses disparos efetuados atingiram três pessoas, que ficaram baleadas. De imediato, familiares deslocaram até o Cristo Redentor, mas também foram seguidos. Tão logo foram seguidos, esse veículo efetuou um disparo na frente do hospital, que atingiu um dos familiares dos baleados — declarou Feliú.


Pinto Sobrinho confirma que uma pessoa entrou no hospital com um tiro no braço. Ela afirmou que não estava com os baleados, mas testemunhas afirmaram que ela chegou junto com os homens que buscavam atendimento.


— Agora, é um problema para a polícia averiguar — declara Sobrinho.


Pessoas que estavam na emergência correram e quebraram portas de vidro


O gerente da casa de saúde contou ainda que as pessoas que estavam na emergência correram ao ouvir os disparos e acabaram quebrando portas de vidro do hospital.


— Como logo em seguida veio a Brigada Militar, esses que estavam atirando também se evadiram. Não identificamos quem seria esse que estava no veículo que atirou neles e também está ferido — declarou. 


— Foi um grande número de disparos. Não há condições de afirmar quantos. Nós estamos liberando para a Brigada Militar as imagens das câmeras, eles vão tirar essa informação. Nenhum funcionário ou transeunte foi atingido — completou o gerente.


Cecília Suzane Pires, de 22 anos, estava chegando ao Cristo Redentor para acompanhar sua mãe, que está hospitalizada, quando ocorreram os tiros:


— Só tivemos tempo de correr. Muita gente teve que pular a catraca e invadir o hospital, pois não sabíamos se eles iriam entrar atirando.


A Brigada Militar reforçou o policiamento nas imediações do hospital e está realizando uma operação na vila São Borja e no Loteamento Irmãos Maristas, no bairro Rubem Berta, para tentar encontrar os criminosos. Também são realizadas buscas com helicóptero em outras áreas da cidade.

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer