Publicidades

17/09/2020 | 06:27 | Polícia

PF investiga esquema que pode ter enviado ilegalmente R$ 5 bilhões ao Uruguai

Operação Cisplatina cumpriu 11 mandados de prisão e busca e apreensão em Livramento

Também houve o bloqueio das contas bancárias registradas em nome de 19 pessoas físicas e jurídicas - Polícia Federal / Divulgação


A Polícia Federal (PF) investiga um esquema que pode ter enviado ilegalmente do Brasil para o Uruguai cerca de R$ 5 bilhões. Nesta quarta-feira (16), foi deflagrada a Operação Cisplatina, em Livramento, na Fronteira Oeste gaúcha, que cumpriu dez mandados de prisão e um de busca e apreensão. Também houve o bloqueio das contas bancárias registradas em nome de 19 pessoas físicas e jurídicas investigadas.


Os mandados foram expedidos pela 7ª Vara Federal de Porto Alegre. Conforme a PF, trata-se de uma organização criminosa especializada em evasão de divisas (envio de dinheiro ao exterior sem declarar à Receita Federal) e lavagem de dinheiro. O núcleo do esquema tem como base Livramento, que faz fronteira com a cidade uruguaia de Rivera.


Até o momento, segundo a PF, o grupo foi responsável pelo envio de cerca de R$ 200 milhões em espécie do Brasil para o Uruguai. No entanto, pelas movimentações financeiras analisadas, o total enviado é estimado em R$ 5 bilhões.


A investigação apontou a existência pessoas físicas e jurídicas, todas residentes ou sediadas na fronteira entre o Brasil e o Uruguai, que receberiam em suas contas bancárias valores oriundos das mais diferentes regiões do Brasil. O próximo passo, segundo a corporação, era o saque, o transporte e a entrega dos valores em casas de câmbio e outras instituições financeiras do Uruguai. A operação acontecia com frequência quase diária, segundo a PF.

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer