Publicidades

16/08/2020 | 08:24 | Geral

Tornado deixa casas destruídas no Norte de SC: 'Eu não me contava vivo mais', diz agricultor

Rajadas de vento chegaram a 100 km/h durante o fenômeno que atingiu o estado entre a tarde de sexta-feira e a madrugada deste sábado. De acordo com a Defesa Civil, 16 pessoas ficaram feridas e pelo menos 25 municípios foram afetados

Casas ficaram totalmente destruídas em Irineópolis ? Silas Júnior/NSC TV


O município de Irineópolis, no Norte catarinense, foi um dos mais afetados pelo tornado que atingiu Santa Catarina entre a tarde de sexta-feira (14) e a madrugada deste sábado (15). Moradores da comunidade de Rio Vermelho tiveram as casas destruídas pela força do vento. De acordo com a Defesa Civil, 830 pessoas estão desabrigadas e precisaram sair de casa, 197 tiveram os imóveis destruídos e 16 ficaram feridas. Não há registro de mortos ou desaparecidos, segundo o boletim do órgão.


O agricultor Claudio Furst relata ter sido arrastado pela força do vento enquanto tentava fugir do fenômeno. Não sobrou nada da casa de madeira onde ele e a esposa moravam.


"Não teve para onde fugir. Fui arremessado uns 30, 40 metros dali, revirando de ponta cabeça", contou.



O casal de agricultores Rogério Melinski e Marta dos Santos Melinski estavam em casa com o filho quando o temporal começou. O telhado foi arrancado e os móveis foram arremessados para fora do imóvel.


"Rodeava dentro da casa, amontoou tudo em cima do fogão, rodeava tudo. Eu não me contava vivo mais", contou o produtor rural. As duas famílias ficaram desalojadas e vão passar a noite no abrigo da igreja da comunidade.


A biomédica Mariana Denk registrou em vídeo a passagem do tornado pela região. A gravação foi feita da porta de sua casa. "Uma coisa que eu nunca imaginei ver na minha vida", disse.


A passagem do fenômeno durou aproximadamente um minuto e meio, tempo suficiente para destelhar casas, galpões e outros imóveis.


Uma estufa de fumo ficou completamente destruída, e partes da estrutura caíram em cima de um carro. Outro veículo que estava estacionado ao lado da estufa foi arrastado por cerca de 30 metros. Um igreja teve o telhado completamente arrancado.


De acordo com a Defesa Civil, além de Rio Vermelho, as localidades mais atingidas foram Rio Branco e Boa Vista. Até a noite deste sábado, os moradores permaneciam sem energia elétrica e telefone.


Também no Norte do estado, uma tempestade de granizo deixou a BR-116 interditada por 15 minutos. Segundo a Defesa Civil, o acúmulo chegou a 15 centímetros.


De acordo com o boletim da Defesa Civil, divulgado às 20h45 deste sábado, 830 pessoas estão desabrigadas e precisaram sair de casa, 197 tiveram os imóveis destruídos e 16 ficaram feridas. Não há registro de mortos ou desaparecidos, segundo o boletim do órgão.


Cerca de 4,9 mil habitações em 25 municípios foram diretamente afetadas pelos fenômenos e ao menos 55 imóveis públicos tiveram danos.


Em pouco mais de dois meses, além desses fenômenos, Santa Catarina enfrentou uma série de eventos que causaram prejuízos milionários aos cofres públicos, feridos e mortos: tornado no Oeste (10 de junho), "ciclone bomba" (30 de junho), chuva com enxurradas e alagamentos (7 de julho).

Fonte: G1

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer