Publicidades

15/08/2020 | 21:14 | Esporte

Grêmio desperdiça chances e fica no empate com o Corinthians na Arena

Diego Souza chegou a errar pênalti, e duelo pela terceira rodada do Brasileirão terminou sem gols

Luan enfrentou o Grêmio pela primeira vez na Arena - Isadora Neumann / Agencia RBS


Pensou em Grêmio e Corinthians? Pensou em 0 a 0. Pela terceira vez seguida, o confronto entre os dois times não teve gols. Isso que dessa vez teve oportunidade: Diego Souza perdeu um pênalti. O resultado deixa o time gaúcho com cinco pontos após três rodadas do Brasileirão. 


A partida marcou o retorno de Jean Pyerre, que estava fora da equipe desde o Gre-Nal do Gauchão em razão de problemas particulares. Ele formou o trio central do meio-campo com Alisson e Matheus Henrique, que também não haviam atuado na última partida, assim como Geromel e Kannemann, na dupla de zaga, e Diego Souza no ataque. No Corinthians, o nome mais destacado era Luan, que fazia sua primeira partida como adversário do Grêmio.


O Grêmio iniciou melhor, aproveitando as escapadas de Pepê e a distribuição de Maicon. A primeira oportunidade, aos seis minutos, contudo, teve o elemento surpresa Geromel avançando como se fosse lateral e cruzou para Pepê, que cabeceou por cima. Aos 13, uma boa chance foi criada a partir da marcação avançada. A equipe recuperou a bola no campo de ataque, Alisson driblou Sidicley, mas chutou nas mãos de Cássio.


O Corinthians levou perigo aos 19. Desta vez ao contrário: Sidicley driblou Alisson e cruzou. Jô antecipou Kannemann, mas errou em bola, e Michel Macedo foi travado por Cortez. O time paulista reclamou de pênalti, mas a arbitragem e o VAR concordaram em não marcar nada. 


Em outra jogada pela, aos 24, Alisson acreditou em uma bola que estava saindo e conseguiu cruzar na medida para Pepê. Os corintianos pararam pedindo saída pela linha de fundo, mas o atacante gremista cabeceou alto, na direita. Cássio voou e espalmou. Dois minutos depois, Pepê avançou pela esquerda, passou por Gil no mano a mano e cruzou, à meia altura. Geromel estava na área, esticou-se todo, mas tocou só com o bico do pé na bola, jogando para fora com Cássio batido.


Tiago Nunes teve de fazer uma substituição ainda no primeiro tempo. Mateus Vital sentiu dores no tornozelo e deu lugar a Araos. 


Nos acréscimos, os corintianos escaparam de levar o gol que ocorreria logo em uma quase falha de seu melhor jogador. Alisson recebeu pela direita, bateu cruzado e Cássio defendeu, deixou escapar e a bola só não entrou porque ficou presa entre suas pernas.


As equipes voltaram do intervalo sem alterações. E os primeiros minutos também foram iguais, com vantagens das defesas sobre os ataques. Conclusão, só aos sete, quando Jô ganhou uma disputa aérea em cobrança de escanteio, mas cabeceou por cima. 


A resposta do Grêmio foi a melhor oportunidade do jogo até então. Maicon fez um grande lançamento para Alisson, que dominou mas acabou perdendo tempo e ficando de costas para o gol. Cássio salvou momentaneamente. A bola voltou para Alisson, que tentou por cobertura. Gil tirou de cabeça, e o rebote se apresentou para Pepê, mas foi travado pela defesa já dentro da área. Do lance saiu uma cobrança de escanteio. Jean Pyerre recebeu na entrada da área e chutou. A bola foi para lateral.


Aos 15, outra boa oportunidade. Luan foi displicente em uma dividida e perdeu a bola no meio-campo. Pepê arrancou pela esquerda e virou o jogo para a direita. Danilo Avelar falhou. A bola sobrou para Jean Pyerre, que driblou Avelar, mas bateu fraco, nas mãos de Cássio. Seis minutos depois, Maicon fez jogada de pivô e a bola chegou até Jean Pyerre, que bateu de pé esquerdo, ao lado da trave. Na cobrança de escanteio, Diego Souza cabeceou por cima.


Jean Pyerre foi protagonista de dois belos lances seguidos. Eram 24 minutos quando ele abriu espaço a arriscou, de fora da área mesmo. Seu chute, em curva, explodiu no travessão. Na sequência, em novo ataque, ele encontrou Pepê entre zagueiro e lateral. O atacante entrou na área, mas chutou por cima.


O lance capital da partida ocorreu aos 27 minutos. Diego Souza fez tudo sozinho, arrancou da direita para a esquerda, entrou na área e recebeu combate de Michel Macedo, que chegou de carrinho. Originalmente, o árbitro assinalou tiro de meta. Acionado, reviu o lance no VAR, voltou atrás e marcou pênalti. A cobrança ocorreu aos 32. Diego Souza caminhou para a bola lentamente, demorou, demorou, demorou... e chutou para fora. 


Os dois times tiveram alterações logo na sequência. No Corinthians, saíram os dois ex-tricolores Luan e Ramiro, entraram Ederson e Ruan. No Grêmio, Renato tirou Jean Pyerre e colocou Isaque.


O Corinthians reclamou da arbitragem aos 36. Isso porque Kannemann fez falta em Jô no meio do campo. Os paulistas até tiveram vantagem, mas não deu em nada. O lance, porém, na visão deles poderia ter custado o cartão vermelho ao argentino. 


As duas últimas trocas do Grêmio foram Thaciano  e Lucas Silva nas vagas de Maicon e Diego Souza. O time gaúcho buscou o ataque, mas não conseguiu criar o suficiente para tirar o zero. 


Brasileirão — 3ª rodada  15/8/2020


GRÊMIO (0)


Vanderlei, Orejuela, Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon (Lucas Silva, 39'/2ºT), Matheus Henrique, Jean Pyerre (Isaque, 34'/2ºT), Pepê e Alisson; Diego Souza (Thaciano, 41'/2ºT). Técnico: Renato Portaluppi


CORINTHIANS (0)


Cássio, Michel Macedo, Gil, Danilo Avelar e Sidicley; Gabriel, Cantillo, Ramiro (Ruan, 33'/2ºT), Luan (Ederson, 33/2ºT) e Mateus Vital (Araos, 35'/1ºT); Jô.


Técnico: Tiago Nunes


Cartões amarelos: Kannemann (G); Gil, Gabriel, Léo Natel (C)


Cartões vermelhos: Tiago Nunes (C)


Arbitragem: Bruno Arleu de Araujo, auxiliado por Michel Correia e Thiago Farinha. VAR: Rodrigo Miranda (todos do RJ)


Público e renda: portões fechados


Local: Arena, Porto Alegre

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer