Publicidades

16/05/2020 | 06:32 | Saúde

Grupo de médicos do Ministério da Saúde prepara orientação para uso de cloroquina em pacientes leves

Medicamento foi o principal objeto de divergência entre o ex-ministro Teich e Jair Bolsonaro

Reprodução/Internet


Após o anúncio da saída de Nelson Teich do Ministério da Saúde, um grupo de médicos da pasta está elaborando protocolo de uso da cloroquina em pacientes leves portadores do coronavírus. A orientação para uso do medicamento sairá por meio de uma “nota informativa” do Ministério da Saúde e pode ser divulgada ainda nesta sexta-feira (15), conforme determinação do presidente Jair Bolsonaro. 


A orientação servirá para que o medicamento seja utilizado em todos os pacientes com a covid-19 no Sistema Único de Saúde (SUS). 


Ela não é chamada de protocolo, oficialmente, porque para que isso ocorra seriam necessárias evidências científicas de que a cloroquina funciona no paciente infectado. Então, a orientação será publicada por meio de nota informativa, sem a necessidade do aval do chefe do Ministério da Saúde, que por enquanto está sem comando. 


Ela é baseada em nota técnica editada pelo Conselho Federal de Medicina autorizando médicos a prescreverem a cloroquina no tratamento do covid-19, mesmo que o estado do paciente não seja grave, mas alertando para os riscos que o medicamento pode provocar.


A cloroquina e seu derivado, a hidroxicloroquina, são as drogas mais estudadas em pacientes infectados pelo coronavírus no mundo, mas não há evidências sólidas da sua eficiência.


No encontro que aconteceu no Palácio do Planalto no meio da tarde de quinta-feira (14), Bolsonaro pressionou Nelson Teich a endossar um protocolo para uso da cloroquina em pacientes leves, assim como há o mesmo protocolo para pacientes graves, com falta de ar, por exemplo. De acordo com assessores do Ministério da Saúde, Teich tomou a decisão de sair do cargo após esse encontro. Ele anunciou a sua demissão nesta sexta.


O Ministério da Saúde confirmou que está produzindo novas orientações para assistir pacientes com covid-19, mas não citou a cloroquina. Segundo a pasta, as orientações vão dar suporte aos profissionais e "acesso aos usuários às melhores práticas aplicadas no Brasil e no mundo". Confira a nota na íntegra:


O Ministério da Saúde está finalizando novas orientações de assistência aos pacientes com Covid-19. O objetivo é iniciar o tratamento antes do seu agravamento e necessidade de utilização de Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Assim, o documento abrangerá o atendimento aos casos leves, sendo descritas as propostas de disponibilidade de medicamentos, equipamentos e estruturas, e profissionais capacitados. As orientações buscam dar suporte aos profissionais de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) e acesso aos usuários mais vulneráveis às melhores práticas que estão sendo aplicadas no Brasil e no mundo.

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer