Publicidades

16/09/2014 | 13:43 | Saúde | Três de Maio

Segurança dos pacientes foi tema de palestra no HSVP

Segundo o palestrante Dr. Antônio Quinto Neto, redução de riscos aos pacientes depende do comportamento de todos

Foto: Eduardo Erthal/DM3/HSVP


Na quinta-feira, 11 de setembro, o Hospital São Vicente de Paulo (HSVP), de Três de Maio, integrante da Rede Verzeri, promoveu uma palestra com o Dr. Antônio Quinto Neto, médico, psiquiatra, especialista em administração hospitalar e mestre em administração pela UFRGS, que abordou o tema “Segurança dos Pacientes em Instituições Hospitalares”. O evento foi realizado no Auditório do HSVP, que esteve lotado, com a presença de 105 colaboradores.


Em sua exposição, o Dr. Antônio Quinto Neto destacou que a segurança do paciente depende do comportamento de todos, no sentido de reduzir riscos que possam causar danos aos pacientes pelos cuidados que são prestados. “Na maioria das vezes, as falhas e os incidentes decorrem da própria atividade que o profissional desenvolve, que é complexa e envolve muitos fatores. A orientação é que todos os colaboradores de uma organização estejam atentos a possibilidade de redução de riscos, seja assistenciais, institucionais ou risco para o próprio profissional”, analisou.


Para que isso aconteça, segundo o especialista, é necessária uma cultura de segurança, com medidas que aumentem a segurança do paciente. Conforme Dr. Antônio Quinto Neto, uma destas medidas seria a possibilidade do profissional expor falhas e incidentes sem o temor de ser punido, e que os demais aprendam com esses eventos. “A ideia é que os profissionais sejam treinados para contar quando ocorrer uma falha ou incidente. Tem que haver um treinamento, pois é um momento difícil”, comentou.


Conforme o especialista, as falhas e incidentes vão continuar acontecendo. Porém, a questão é como elas são abordadas, no sentido de reduzi-las. “Há duas formas de ver isso. Uma você responsabiliza o indivíduo pela segurança: responsável ou não, negligente ou imprudente. Este é um enfoque que se viu ao longo do tempo que não é o melhor. O outro é centrado no sistema: melhorar os processos, melhorar a comunicação entre as pessoas e permitir que elas contem os incidentes, pois é com isso que a organização vai aprender e vai poder, com base nesse conhecimento, tomar as medidas corretivas”, explicou. E ele finaliza: “Se não houver isso, eu não vou melhorar e nem a organização vai melhorar, por exemplo, a sua segurança”.


Já o HSVP, com o objetivo de garantir a segurança dos pacientes, possui a Comissão de Gerenciamento de Risco Assistencial, composta por uma equipe multiprofissional que trabalha com o objetivo principal de prevenir eventos adversos com os pacientes que são atendidos, bem como avaliar incidentes que por ventura venham a acontecer. “Esta palestra faz parte do nosso cronograma de capacitações, pelo qual os colaboradores são orientados e conscientizados sobre medidas de segurança e condutas no ambiente hospitalar”, expõe o gerente assistencial do HSVP, Paulo Pich.

Fonte: DM 3 Assessoria

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer