Publicidades

03/03/2020 | 23:35 | Esporte

Grêmio estreia na Libertadores com vitória fora de casa sobre o América de Cali

Gols tricolores foram marcados por Victor Ferraz e Matheus Henrique

Victor Ferraz abriu o placar contra os colombianos em Cali - LUIS ROBAYO / AFP


Vitória por 2 a 0, fora de casa, com gols do lateral-direito e do camisa 7. Isso lembra alguma coisa, torcedor gremista? Assim como nesta terça-feira (3), na Colômbia, quando Victor Ferraz e Matheus Henrique garantiram o triunfo do Grêmio sobre o América de Cali na primeira rodada da fase de grupos da Libertadores, foi a estreia tricolor em 2017, ano do tri, quando Léo Moura e Luan garantiram o mesmo placar diante do Zamora, na Venezuela. Se você é supersticioso, essa é hora de comemorar.


Dentro de campo, o técnico Renato Portaluppi escalou a equipe mais uma vez com três volantes. Porém, nesta terça, o time teve Caio Henrique na lateral esquerda. No 4-1-4-1, o Grêmio começou o jogo trocando passes e buscando a posse de bola. Nos minutos iniciais, era a equipe gaúcha que ocupava o campo de ataque. Tanto que a primeira finalização foi tricolor.


Aos seis minutos, Lucas Silva aproveitou rebote e mandou uma bomba, de longe, para fora. Mas o domínio gremista durou pouco tempo e, segundos depois, o América também ameaçou. Pisano lançou Velasco, que invadiu a área pela esquerda e chutou por cima do gol. Aos 12, foi a vez de Sierra arriscar de fora da área, mas a bola passou à esquerda da meta defendida por Vanderlei.


Era um bom momento dos donos da casa, que passaram a controlar o jogo e avançar ao campo ofensivo. Porém, foi neste momento que o Tricolor mostrou seu poderio ofensivo. Aos 14 minutos, Lucas Silva arriscou uma cobrança de falta direta para o gol, mesmo de longe. A bola desviou na barreira, depois em Diego Souza, e sobrou para o lateral-direito Victor Ferraz chutar pelo meio das pernas de Chaux e abrir o placar na Colômbia: 1 a 0.


Como não tem VAR na fase de grupos da Libertadores, o gol foi validado. Mas, de acordo com os comentaristas de arbitragem Diori Vasconcelos, da Rádio Gaúcha, e Sálvio Spínola, do Grupo Globo, no momento em que Diego Souza desvia a bola, Victor Ferraz estava em condição irregular e, por isso, deveria ter sido marcado impedimento no lance.


O Grêmio nada tinha a ver com isso. A partida passou a ficar lá e cá e o América de Cali buscou ter mais a bola. Mas foi dos visitantes a chance de ampliar. Aos 24, Everton foi lançado por Diego Souza em bom contra-ataque, mas chutou para fora, de perna esquerda. Logo depois, Alisson e Maicon também tiveram a oportunidade para aumentar a vantagem, mas pararam na defesa.


E se as grandes chegadas à frente na primeira metade da etapa inicial eram do time gaúcho, dali em diante só deu América — em especial, na bola área. Aos 29, o artilheiro Michael Rangel cabeceou por cima do gol e, aos 39, quem mandou para fora foi Sierra. 


Mas nem só por cima os colombianos chegaram. Aos 42, Pisano fez linda jogada pela direita, puxou para a perna esquerda e mandou um belo chute na trave. No minuto seguinte, Cabrera alçou a bola na área e Sierra cabeceou obrigando Vanderlei a fazer grande defesa. O fim do primeiro tempo foi bom para Renato poder arrumar a casa.


A primeira medida foi tirar Maicon e colocar Thaciano, que passou a se posicionar mais à frente. Mas o mais importante foi que Everton e Matheus Henrique voltaram mais ligados do intervalo. Tanto que foi dos pés de Cebolinha que saiu o passe para Matheusinho bater bonito, no canto esquerdo do goleiro, para fazer o segundo gol do Grêmio, logo aos quatro minutos da etapa final.


O gol parece ter abatido os donos da casa, que tinham a posse da bola, mas não chegavam à frente com perigo. O único jogador que arriscava era Sierra, que mais de uma vez tentou de fora da área — ainda que sem pontaria. Como tentativa de se jogar ao ataque, o América sacou o lateral-direito Arrieta e colocou o atacante Pérez. Com a troca, Everton passou a ter mais espaço. Até tentou arrancadas, mas não conseguiu transformá-las em chances de gol. 


Renato ainda colocou Cortez e Paulo Miranda nas vagas de Matheus Henrique e Geromel. O volante havia sentido durante a semana e foi preservado, já o zagueiro e capitão do time deixou o campo com dores. Nada que tenha mudado o panorama do jogo. 


O América tinha a bola, mas não chegava com perigo. Assim, o Grêmio buscou seus primeiros três pontos na Libertadores, fora de casa, e termina a rodada em segundo no Grupo E, com um a gol a menos do que o rival Inter, que lidera a chave.


Libertadores — Grupo E (1ª rodada) — 3/3/2020


AMÉRICA DE CALI


Chaux; Arrieta (Pérez, 22'/2º), Torres, Segovia e Velasco; Cabrera, Ureña e Sierra; Vergara, Pisano (Arias, 28'/2º); Rangel


Técnico: Alexandre Guimarães


GRÊMIO


Vanderlei; Victor Ferraz, Geromel (Paulo Miranda, 35'/2º), David Braz e Caio Henrique; Lucas Silva; Alisson, Maicon (Thaciano, intervalo), Matheus Henrique (Cortez, 29'/2º) e Everton; Diego Souza


Técnico: Renato Portaluppi


GOLS: Victor Ferraz (G), aos 14 min do primeiro tempo, e Matheus Henrique (G), aos 4 min da etapa final.


CARTÕES AMARELOS: Caio Henrique, Lucas Silva (G)


ARBITRAGEM: Guillermo Guerrero, auxiliado por Byron Romero e Ricardo Baren (trio equatoriano).


PÚBLICO E RENDA: não informados.


LOCAL: Estádio Pascual Guerrero, em Cali (COL)


Próximo jogo


Domingo, 8/3/2020, 16h


PELOTAS X GRÊMIO


Boca do Lobo — Gauchão

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer