Publicidades

29/02/2020 | 13:13 | Esporte

Em jogo com três pênaltis, Grêmio goleia o Juventude na abertura do segundo turno do Gauchão

Com time misto, Tricolor fez 3 a 0 em cima do time da Serra, na manhã deste sábado, na Arena

Jogadores comemoram o primeiro gol tricolor marcado por Pepê - Mateus Bruxel / Agencia RBS


A manhã deste sábado (29) foi de vitória convincente, teste para alguns reforços e homenagens a Valdir Espinosa na Arena. Dentro de campo, o Grêmio não tomou conhecimento do Juventude e aplicou um 3 a 0 daqueles para ninguém colocar defeito. Com gols de Pepê, Diego Souza e Luciano, a equipe mista escalada pelo técnico Renato Portaluppi, com cinco titulares, vai embalada para a Colômbia, onde enfrentará o América de Cali na terça-feira (3).


Mas antes da grande exibição tricolor, a casa gremista ficou marcada pelos agradecimentos da torcida e de Renato a Espinosa, treinador campeão do mundo pelo clube, em 1983, que morreu na quinta-feira passada, vítima de complicações após uma cirurgia no intestino. Com faixas espalhadas pelo estádio e um minuto de silêncio antes de a bola rolar, o ex-técnico foi aplaudido quando uma foto com o seu nome foi exibida no telão. À beira do gramado, o técnico Renato Portaluppi vestia uma camisa branca com os dizeres: "Obrigado, Espinosa".


_ Vamos procurar fazer uma boa partida, conquistar uma vitória e sem dúvida alguma dedicar a ele _ disse Renato antes do jogo.


E a homenagem veio da melhor forma, no campo, com uma partida de luxo da equipe do coração de Espinosa. Novamente com dois volantes, no 4-2-3-1, o time foi para cima do Juventude desde o início. A primeira finalização foi aos quatro minutos, com Alisson. Depois, aos seis, Lucas Silva experimentou de muito longe, mas parou em Marcelo Carné.


Não demorou para a pressão virar gol. Aos oito, Diego Souza fez o pivô, a bola sobrou para Alisson, que escorou para Pepê empurrar para o fundo das redes. Os jogadores do Juventude reclamaram impedimento no lance. Depois de mais de dois minutos de discussões entre o árbitro Anderson Daronco e a assistente Maíra Mastella Moreira, foi confirmado o 1 a 0 no placar.


Até os 15 minutos, só o Grêmio atacava. O time da casa trocava passes, driblava, finalizava e não deixava o Juventude ter a bola. A equipe da Serra teve sua primeira ação ofensiva aos 21 minutos, quando Bruno Nunes recebeu um cruzamento e cabeceou para fora, longe da meta defendida por Vanderlei.


Ainda assim, o Grêmio seguia soberano. Aos 24, Alisson tabelou com Thiago Neves, invadiu a área, mas chutou fraco, para boa defesa de Marcelo Carné. Só que, três minutos depois, Caio Henrique tabelou com Pepê, invadiu a área pela ponta esquerda e foi puxado por Bruno Alves: pênalti. Diego Souza bateu no meio do gol e ampliou o marcador na Arena.


Mesmo com a vantagem, o Tricolor não parou. Aos 31, foram duas chances incríveis. Na primeira, a equipe roubou a bola no campo de ataque e Pepê deu belo passe para Thiago Neves, dentro da área, mandar no travessão. Na segunda, Maicon lançou Pepê, que escorou para Thiago Neves, livre, chutar para fora. 


Antes do final do primeiro tempo, aos 42, Lucas Silva arriscou mais uma bomba de fora da área e o goleiro Marcelo Carné foi obrigado a fazer grande defesa. 


Para a etapa final, o técnico Marquinhos Santos colocou Iago Dias no lugar de Bruno Alves para tentar o empate. Ainda que o Grêmio ainda mantivesse o domínio das ações, o Juventude conseguiu chutar pela primeira contra o gol tricolor, aos cinco minutos, com João Paulo. Mas Vanderlei fez boa defesa.


Logo depois, Alisson sofreu falta perigosa próximo à grande área do Juventude. Thiago Neves bateu por cima, mas perto da meta de Marcelo Carné. O jogo deu uma esfriada até que Orejuela achou Alisson, livre, dentro da área, aos 15 minutos. O atacante chutou por cima, desperdiçando grande oportunidade.


A melhor chance do Juventude no jogo saiu um minuto depois, com grande jogada de John Lennon. Ele passou a dribles pela defesa gremista e bateu forte, para defesaça de Vanderlei. 


Nada que tenha feito o Grêmio se sentir ameaçado. Tanto foi que, aos 20 minutos, Pepê recebeu na área, deu um lindo drible em Marcelo Carné, que acabou fazendo pênalti. Alisson foi para a bola, bateu rasteiro no canto direito, mas o goleiro do Juventude defendeu.


O restante do segundo tempo seguiu a tomada de todo o jogo: domínio gremista e escapadas sem perigo do Juventude. Em ritmo de treino, o time de Renato ainda marcava em cima, trocava bons passes, mas não criava como antes. A melhor chance foi com Thaciano, depois de lindo passe de Luciano, mas a finalização foi para fora. Já nos descontos, Luciano marcou o terceiro gol em cobrança de pênalti.


O 2 a 0 era suficiente para a retomada da confiança após a perda do título do primeiro turno do Estadual, diante do Caxias, e para o time seguir embalado para a estreia na Libertadores. Porém, quando se imaginava que o placar estava definido, novo pênalti para o Grêmio. Luciano bateu e fez 3 a 0 para os donos da casa.


 O homenageado do sábado, Valdir Espinosa, deve ter gostado do que viu na Arena: seu Grêmio jogando bem e vencendo, como ele acostumou a todos na década de 1980.

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer