Publicidades

18/02/2020 | 05:39 | Praia Notícias | Polícia

Mais de 10 pessoas são assassinadas em 3 dias em SC

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, esse foi um dos fins de semana mais violentos do ano. Entre as vítimas estão mulheres, incluindo uma trans

Divulgação


Ao menos 15 pessoas foram assassinadas em Santa Catarina entre a noite de sexta-feira (14) e a manhã desta segunda-feira (17), segundo a Secretaria de Segurança Pública de Santa Catarina (SSP), e o fim de semana foi considerado um dos mais violentos do ano. Entre as mortes estão o de uma mulher encontrada enterrado e queimada, em Itajaí, no Vale e o de uma mulher trans em Quilombo, no Oeste.


Os casos estão sendo investigados pela Polícia Civil e parte dos suspeitos pelos crimes já foi detida. Um deles é um homem suspeito de matar a companheira de 29 anos a facadas em Itapema, no Litoral Norte na manhã de domingo. Ele foi preso na tarde desta segunda-feira (17) no Rio Grande do Sul.


"O fim de semana pré-Carnaval é considerado um dos mais violentos do ano. Mesmo assim, este ano o número de ocorrências do final de semana pré-carnaval ficou 18,5% abaixo da média dos últimos cinco anos (2015-2019)", informou a SSP por meio da assessoria de imprensa.


O G1 contabilizou 14 mortes entre sexta e domingo. A SSP não detalhou em quais cidades foram as 15 ocorrências registradas pela SSP nem detalhes sobre as investigações.


Feminicídio em Itapema


O caso em Itapema foi registrado por volta das 9h de domingo no bairro Morretes. A Polícia Civil investiga o caso como feminicídio e aguarda o suspeito ser trazido à Santa Catarina para poder ouvi-lo.


“O autor desferiu uma facada no peito da vítima e fugiu para Bento Gonçalves. A Polícia Civil de Itapema representou pela prisão e encaminhou as informações para a delegacia da mulher da cidade, que conseguiu prender o suspeito”, detalha o delegado Diogo Medeiros, que investiga o caso.


Mulher encontrada queimada


Em Itajaí outra mulher foi morta. O corpo da vítima de 32 anos foi encontrado enterrado e coberto com alguns galhos queimados na madrugada de sábado (15). Segundo a Polícia Militar, o suspeito foi abordado pela polícia, tentou fugir, mas confessou ter matado a mulher e foi preso em flagrante.


A motivação envolveria um ponto de drogas. Ainda segundo a PM, a vítima tinha contra si oito boletins de ocorrência por tráfico e o suspeito da morte, 42 boletins por tráfico e roubo. O G1 aguardava retorno do IGP sobre o caso e não conseguiu detalhes sobre a investigação com a Polícia Civil.


Morte violenta de mulher trans


Um jovem de 21 anos foi preso suspeito da morte de uma mulher trans de 23 anos em Quilombo, na madrugada de sábado (15). Segundo a Polícia Civil, o corpo foi encontrado próximo a um bar na SC-157 com sinais de esmagamento de crânio e estrangulamento.


A vítima se auto-denominava Bruna Carla, mas ainda não possuía o nome social em documento, conforme o IGP e a Polícia Civil.


A investigação apontou que três pessoas teriam sido colocadas para fora de um bar por seguranças. Logo após, a vítima se juntou aos três. O trio foi visto deixando o local de carro e a vítima não foi mais vista. Mais tarde, o corpo foi encontrado às margens da rodovia.


Segundo a Polícia Civil, um dos homens que foi visto com a vítima próximo ao bar foi preso. "Interrogado, o indivíduo assumiu a autoria do crime, alegando ter entrado em luta corporal com a vítima por motivos pessoais, o que fora confirmado pelos demais", informou a Civil em nota.


A causa morte foi apontada pelo IGP como asfixia. De acordo com o delegado Alexander Meurer, que investiga o caso, somente após o laudo do Instituto Geral de Perícias será possível divulgar outros detalhes da investigação.


Outras mortes no Litoral Norte e Vale


Ainda em Itajaí, na manhã de domingo um homem de 38 anos foi morto a tiros por volta das 9h30 no bairro Cidade Nova. Segundo a Polícia Militar, no local do crime foram encontrados oito estojos de pistola deflagrados e algumas pedras de crack. A vítima tinha passagens pela polícia por furto e posse de drogas. Ainda conforme a PM, buscas foram feitas, mas nenhum suspeito foi identificado.


Na mesma manhã em Itajaí, outro homem foi morto por volta das 12h no bairro São Vicente. Ele tinha perfurações de arma branca, chegou a ser socorrido por familiares, mas não resistiu. Os familiares relataram à PM que a vítima sempre portava facas e que discutiu com um primo de 29 anos. Este teria tirado a faca da mão dele e o atingido, antes de fugir.


Na mesma região atendida pela Delegacia Regional de Itajaí, um homem de 36 anos foi morto a tiros na tarde de domingo em São João do Itaperiú. A polícia investiga a motivação, assim como procura por suspeitos.


Em Barra Velha, no Litoral Norte, um homem de 40 anos foi detido suspeito de um homicídio. Na audiência de custódia nesta segunda-feira (17) ele foi liberado pelo juiz, mas ficou preso, conforme o delegado, pois era foragido da Justiça por outro crime. A morte ocorreu na noite de sexta no bairro São Cristóvão. Quando a PM chegou ao local, uma vítima estava no chão já sem vida. Ela tinha marcas de facadas e outra vítima também teria ficado ferida


Já na Serra catarinense, uma briga terminou em uma morte em São Joaquim também na noite de sexta-feira na SC-114. Testemunhas relataram à Polícia Militar que a vítima e outro homem se agrediram em uma briga. O homem deu uma facada no outro, que não resistiu e morreu no local. Ainda segundo a Polícia Militar, o suspeito, de 24 anos, foi para o hospital pois também se feriu na briga e depois foi conduzido para a delegacia. O G1 procurou a Polícia Civil, mas não conseguiu detalhes sobre o caso.


Em Joinville, no Norte do estado, um comerciante foi morto dentro do próprio estabelecimento na madrugada de sábado. Em 2018 ele já havia sido alvo de uma tentativa de homicídio. Ainda em Joinville, outra morte ocorreu dentro da penitenciária na tarde de domingo. Já em Balneário Camboriú, três pessoas foram mortas em um lava-rápido no sábado e, em São Francisco do Sul, um dos acusados de envolvimento na morte de Gabriella Custódio foi encontrado morto também no domingo.

Fonte: G1

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer