Publicidades

15/02/2020 | 18:47 | Esporte

Com gol de Diego Souza, Grêmio vence o Inter e está na final do primeiro turno do Gauchão

Tricolor marcou aos 46 minutos da segunda etapa, no clássico do Beira-Rio

André Ávila / Agencia RBS


O Grêmio está na final do primeiro turno do Gauchão. Em um Gre-Nal que teve um jogador do Tricolor a mais por todo o segundo tempo, o gol da vitória saiu nos acréscimos, com Diego Souza, comemorando no Beira-Rio.  Agora, a equipe de Renato Portaluppi aguarda pelo adversário para saber quem levará a taça Ewaldo Poeta: Caxias e Ypiranga disputam a classificação para a decisão do turno neste domingo, às 16h, no Estádio Centenário. 


O jogo marcou a confirmação de uma informação que circulava desde quando Coudet foi anunciado no Inter: Bruno Fuchs seria seu titular. Na primeira oportunidade que teve, o treinador escalou o jovem zagueiro para formar dupla com Cuesta. Boschilia foi mantido na equipe, na vaga de Patrick.


Do lado do Grêmio, a especulação de sexta-feira apareceu mesmo: Matheus Henrique voltou da seleção olímpica já como titular, mas isso não mexeu em Maicon e Lucas Silva, que ficaram no meio. À frente deles, Renato Portaluppi optou pelo trio Alisson, Diego Souza e Everton.


O Gre-Nal começou acelerado. Se aos dois minutos o Inter tentou com Boschilia arriscando da entrada da área, a resposta do Grêmio saiu no escanteio deste lance. Everton pegou o rebote e arrancou, deixou Rodinei para trás, driblou o lateral colorado novamente e achou Alisson no meio da defesa, em condição legal. O atacante entrou cara a cara com Lomba, porém, foi preciosista e tentou dar para Diego Souza, só que o passe foi mal feito, e Moisés salvou.


Pouco depois, outra chance para o Grêmio. Ao roubar a bola no campo de ataque, a equipe fez uma tabela rápida, que teve como passe final um leve toque de calcanhar de Alisson. Diego Souza ficou em boa condição para concluir, mas chutou mal, longe da trave. 


Aos 20 minutos, Cortez e Vanderlei deram um susto na defesa gremista. Os dois saíram jogando errado e Boschilia recuperou. Ele rapidamente entregou a D'Alessandro, que tentou encobrir o goleiro. Vanderlei se recuperou e espalmou. Mas tudo isso não valeu, a arbitragem considerou que a bola saiu na lateral.


Na sequência, o Inter teve boa chance. D'Alessandro passou por Lucas Silva e Matheus Henrique e cruzou de pé direito. Guerrero ganhou de David Braz, mas cabeceou por cima.


Aos 38 minutos, o VAR, pago pelos dois clubes para a semifinal, entrou em ação. Após um lateral, Victor Ferraz entregou para Diego Souza. Ele tomou a frente de Bruno Fuchs, girou e, frente a frente com Lomba, deu o passe para Everton empurrar para as redes. Após rever o lance, o árbitro de vídeo avisou a Jean Pierre Lima sobre impedimento de Diego Souza. Gol anulado.


Nos acréscimos, Musto cometeu falta em Diego Souza e, como já tinha cartão amarelo, foi expulso. O Inter jogaria o segundo tempo todo com um a menos. E só não foi com um a menos e perdendo porque Cortez estava impedido quando deu para Everton marcar o gol. O auxiliar Lucio Flor assinalou corretamente. No último lance, o Inter fez uma jogada ensaiada de escanteio, que D'Alessandro cobrou rasteiro e Guerrero bateu de primeira, por cima.


Mesmo com a desvantagem numérica, o Inter voltou com o mesmo time para o segundo tempo. Mesmo com a vantagem numérica, o Grêmio voltou com mesmo time para o segundo tempo. Porém, cinco minutos depois do início, Thiago Neves foi chamado. Ele entrou aos sete, no lugar de Maicon, que havia levado amarelo pouco antes. 


Enquanto esperava para entrar, o camisa 10 do Grêmio viu Moisés bater e a defesa abafar. Na sequência, foi Alisson quem chutou, Lomba espalmou. O Inter fez Vanderlei trabalhar com Edenilson arriscando da intermediária. O goleiro espalmou para fora.


A inferioridade não parecia tão sentida pelo Inter. Aos 11, Moisés tabeliu com D'Alessandro e cruzou, a bola passou por Guerrero e sobrou para Edenilson chutar. Vanderlei salvou. Os dois escanteios que se sucederam quase viraram gol: no primeiro, D'Alessandro tentou olímpico, o goleiro defendeu. No segundo, Cuesta subiu mais do que a defesa e cabeceou ao lado da trave. Aos 15, Boschilia foi quem atirou de longe, para fora.


Só aos 16 o Grêmio voltou a atacar. E só não saiu o gol por capricho. Victor Ferraz foi à linha de fundo e cruzou. Thiago Neves cabeceou e a bola pegou de raspão na trave e saiu.


Novamente o Inter levou perigo aos 20 minutos. D'Alessandro recebeu na entrada da área, aguardou a movimentação de Guerrero, driblou David Braz e chutou. Para fora. Coudet fez sua primeira substituição na sequência. Saiu Boschilia, entrou Marcos Guilherme. Lucas Silva levou cartão amarelo e, na parada técnica para amenizar o calor, deu lugar a Pepê.


Aos 34, D'Alessandro lançou Rodinei na linha de fundo. O lateral alcançou e cruzou rasteiro, a bola passou mansinha na frente do gol sem que Guerrero e Marcos Guilherme concluíssem. Aos 45, Coudet tirou um extenuado Lindoso e colocou Zé Gabriel. Edenilson teve a chance de marcar, chutou por cima.


E aos 46, Diego Souza decidiu. Everton foi ao fundo e cruzou na cabeça do centroavante. Grêmio 1 a 0 e finalista do turno.  Nos segundos finais, Vanderlei salvou o Grêmio ao defender cabeceio de Guerrero.

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer