Publicidades

19/11/2019 | 08:05 | Praia Notícias | Polícia

Ex-presidente do Paraguai é alvo de mandado de prisão na Lava-Jato

Segundo a investigação, Horacio Cartes teria ajudado na fuga de Dario Messer, considerado o doleiro dos doleiros

AFP


O ex-presidente do Paraguai Horacio Cartes é alvo de mandado de prisão preventiva em desdobramento da Operação Lava-Jato nesta terça-feira, dia 19 de novembro. Segundo o portal G1, a suspeita é que ele tenha ajudado na fuga de Dario Messer, considerado o doleiro dos doleiros.


Além do mandado de prisão de Cartes, outros 36 mandados judiciais estão sendo cumpridos em Búzios (RJ), São Paulo (SP) e em Ponta Porã (MS), na fronteira com o Paraguai. A decisão é do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.


De acordo com o G1, até as 6h45min, uma pessoa havia sido presa: o doleiro Najun Azario Flato Turner, que foi detido no Itaim Bibi, zona oeste da capital de São Paulo.


A ação desta terça — batizada de Patron — é um desdobramento da Operação Câmbio, Desligo. Em espanhol, a palavra significa "patrão" e é como Messer se referia a Cartes.


Messer foi preso em julho deste ano, em São Paulo. Ele ficou foragido por mais de um ano. O doleiro foi delatado na Lava-Jato do Rio de Janeiro pela dupla Vinicius Claret e Cláudio Barboza, que foi detida no Uruguai em 2017 e mais tarde se tornou colaboradora da Justiça.  


Dario Messer é acusado de coordenar um megaesquema de lavagem de dinheiro, com o uso de processos sofisticados como contas de distribuição dos recursos e mais de 400 clientes, incluindo o ex-governador do Rio Sérgio Cabral, preso pela Lava-Jato desde 2016.

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer