Publicidades

19/11/2019 | 06:31 | Educação

Greve dos professores e funcionários atinge todas as escolas estaduais de Três de Maio

Site do Cpers


No primeiro dia de greve dos professores e funcionários de escolas da rede estadual, convocada pelo Cpers, os professores das escolas Castelo Branco e Progresso de Três de Maio decidiram nesta segunda-feira, dia 18 de novembro, por unanimidade aderir à paralisação da categoria. Conforme contato por telefone feito pela Colonial FM 94,7, os dois educandários não terão aula a partir de amanhã. 


Os educadores e funcionários do Ciep Glória Veronese também optaram hoje pela greve, porém de maneira parcial. O Instituto Cardeal Pacelli também funciona parcialmente com algumas turmas tendo aulas normalmente.


Em Alegria, 100% dos professores e funcionários da Escola Caldar Júnior aprovaram na manhã de hoje a adesão. O mesmo aconteceu na Escola Madre Madalena de São José do Inhacorá. Ambos os estabelecimentos não terão mais atividades nesta terça.


Já os professores e funcionários da Escola Amélio Fagundes de Independência reprovaram a proposta de greve em reunião realizada no fim da tarde de hoje.


Reunido pela primeira vez na tarde desta segunda-feira, o Comando de Greve do Cpers realizou em Porto Alegre um balanço do início do movimento grevista e debateu as próximas ações de comunicação e mobilização.


Composto por 30 integrantes, o grupo avaliou positivamente a resposta da categoria. O sindicato acredita que a tendência é que o movimento se consolide como uma das maiores greves dos 74 anos de história do Cpers.


Os presentes também acordaram um calendário de lutas para os próximos oito dias, incluindo realização de Assembleia Geral de mobilização com toda a categoria já na terça-feira da próxima semana (26), às 13h30, na Praça da Matriz, na Capital.

Fonte: Rádio Colonial

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer