Publicidades

12/11/2019 | 08:25 | Geral

Sindicato dos Metalúrgicos informa demissões e John Deere de Horizontina justifica ajustes


O Sindicato dos Metalúrgicos de Horizontina informou em nota à imprensa nesta tarde de quarta-feira, dia 6 de novembro, demissões que estão ocorrendo na John Deere. A entidade diz que com surpresa foi comunicada recentemente da não efetivação do segundo turno de trabalho e a necessidade de demissões devido a uma baixa na produção prevista para este ano.


A partir disso, a empresa propôs um Programa de Demissão Voluntária, ao qual 30 pessoas aderiram, passando o prazo, a John Deere informou então o desligamento de mais 150 trabalhadores.


O presidente do STIMME Jorge Ramos, destaca que a entidade buscou de todas as maneiras evitar essas demissões, por um período buscando amenizar a situação com compensações e outras medidas discutidas com a empresa.


Ramos afirmou que o produto da empresa são as máquinas agrícolas e este setor é um dos menos atingidos pela crise econômica que assola o país, o que surpreendeu a entidade.


O sindicalista informou ainda a solidariedade aos trabalhadores em todo o processo de rescisão e que buscará junto com a John Deere a garantia de que, quando houver admissões na empresa, esses trabalhadores sejam recolocados em seus postos de trabalho.


“O principal motivador dessa medida radical é a crise econômica e a falta de investimentos do governo federal na indústria brasileira, afetando diretamente a confiança dos empresários e produtores rurais. Sabemos que há programas e incentivos para o setor agrícola, e se o produtor não compra as máquinas, é justamente, porque não se sente seguro diante da instabilidade da economia, a falta de políticas públicas para a geração de empregos e distribuição de renda e quem paga a conta da crise é o trabalhador” encerra.


Em nota a John Deere manifestou-se a reportagem FC no inicio desta noite. Segundo ela, a maioria dos desligamentos ocorre em trabalhadores com contratos temporários. A companhia confirma os ajustes no quadro, motivadas pela variação do mercado.


Informa ainda a John Deere, que o Sindicato dos Metalúrgicos foi comunicado e o processo está transcorrendo de forma transparente. 


Segue abaixo o posicionamento da John Deere em relação à fábrica de Horizontina (RS).


Posicionamento


A companhia informa que está realizando ajustes no quadro de funcionários de sua fábrica de Horizontina (RS), dos quais na sua maioria eram contratos por prazo determinado. Tais medidas se fizeram necessárias em razão de variações de mercado. O Sindicato dos Metalúrgicos de Horizontina foi comunicado e o processo está transcorrendo de forma transparente.


Com 180 anos de história e um legado de integridade, qualidade, comprometimento e inovação, a John Deere reafirma seus rígidos controles de ética e de como conduz seus negócios, garantindo assim os valores da marca e a confiança dos colaboradores, concessionários e clientes.

Fonte: Jornal Folha Cidade

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer