Publicidades

13/09/2019 | 05:27 | Praia Notícias | Polícia

Bombeiros retiram corpos de hospital que pegou fogo no Rio; pelo menos 11 pessoas morreram

Varredura ocorreu durante a madrugada desta sexta-feira

Funcionários improvisaram, com colchonetes e lençóis, camas na rua para atendimento dos pacientes do hospital Badim - Celso Pupo / Fotoarena/Folhapres


O Corpo de Bombeiros encontrou pelo menos 10 corpos durante a madrugada desta sexta-feira (13) em varredura no hospital Badim, que pegou fogo, na Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro. Uma pessoa que tinha sido retirada do local já havia morrido.  


A operação começou cerca de uma hora após o incêndio e seguiu pela madrugada. Segundo a Defesa Civil, há possibilidade de mais corpos serem encontrados no local.  As informações são do O Globo.


Segundo a reportagem, familiares de pacientes da unidade de saúde permanecem no local, mas a identificação das vítimas só será realizada a partir das 8h de hoje, no Instituto Médico Legal (IML).


O fogo começou no início da noite no local. O Corpo de Bombeiros foi acionado no início da noite e enviou no total 12 viaturas e agentes de quatro quartéis ao edifício, que foi tomado por uma fumaça preta e espessa, como mostram imagens gravadas por quem passava pela região. Por volta das 20h30min, os bombeiros informaram que o foco do fogo não era mais visualizado, mas eles ainda trabalhavam na evacuação do edifício. Perto das 23h30min, o fogo foi controlado. 


O prédio foi evacuado e os pacientes passaram a ser atendidos na rua, em camas improvisadas no chão. O número total de feridos ainda é desconhecido. O incêndio foi controlado no final da noite, por volta das 23h30min.


Funcionários montaram uma espécie de hospital na Rua São Francisco Xavier, com os colchonetes e lençóis que foram jogados pelas escadas para improvisar o atendimento. 


Segundo a direção do hospital, a principal suspeita é de que houve um curto-circuito no gerador de um dos prédios e que ele tenha espalhado fumaça para todos os andares do prédio antigo, obrigando a evacuação.


 "Todos os pacientes do CTI 1 já foram retirados e estão recebendo os primeiros atendimentos na rua Arthur Menezes. Nesse momento, os pacientes do CTI 2, que tem 20 leitos, também estão sendo retirados", afirmou a direção da unidade por volta das 20h nas redes sociais.


Eles estão sendo levados para hospitais públicos e privados da região. 


"Toda a direção do hospital Badim está empenhada em prestar os devidos socorros necessários aos pacientes, que estão sendo transferidos para o hospital Israelita Albert Sabin e para os hospitais da Rede D'Or, do qual o Badim é associado", informou a direção.


A Secretaria de Estado de Saúde disse que enviou 15 ambulâncias para auxiliar nessa retirada, dos hospitais Getúlio Vargas, Carlos Chagas, Adão Pereira Nunes e de UPAs -e que disponibilizou leitos em unidades do estado. Antes de ser transferida, parte dos pacientes foi estabilizada no Iaserj (Instituto de Assistência dos Servidores do RJ), que fica a poucos metros.

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer