Publicidades

16/08/2019 | 05:39 | Praia Notícias | Polícia

Preso em Chapecó suspeito de receptar mais de 100 veículos roubados

Criminoso integrava quadrilha investigada pela polícia de Passo Fundo, norte do RS, e agia há uma década

Polícia Civil/Divulgação


A Polícia Civil prendeu preventivamente na manhã desta quinta-feira (15), em Chapecó (SC), um suspeito de receptar mais de 100 veículos roubados. Ilmar Luiz Wentz, 50 anos, que tem vários antecedentes criminais, atuaria há uma década recebendo veículos entre o norte gaúcho e o oeste catarinense. A investigação iniciou em 2018, quando foi desarticulada uma quadrilha que roubava automóveis em Passo Fundo, norte do Rio Grande do Sul, e encaminhava para o investigado clonar e repassar para outras unidades da federação. 


A prisão foi realizada pelo delegado Diogo Ferreira, da Delegacia de Polícia de Repressão às Ações Criminosas (Draco), de Passo Fundo, com apoio de agentes de Chapecó. Desde o início da investigação, duas operações policiais foram deflagradas. Na ocasião, seis assaltantes foram presos no norte gaúcho. Com a continuidade do inquérito, Ferreira descobriu a participação do receptador nas ações do grupo criminoso. Além disso, conseguiu confirmar que ele também recebia carros roubados em Caxias do Sul. Estes veículos eram encaminhados para Passo Fundo e depois para Chapecó, onde seriam clonados e enviados para todo País. 


— Todo o esquema criminoso segue sendo investigado, principalmente para localizar mais suspeitos e evitar que o grupo volte a se reorganizar. Temos informação de que o receptador se deslocava para Passo Fundo para pegar os carros roubados ou furtados — destaca Ferreira. 


Na casa do receptador preso em Chapecó, foram localizadas várias chaves de automóveis e placas para colocar em veículos clonados, além de espelhos em branco de Certificados de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) do Estado de São Paulo. Além disso, foi localizado um veículo roubado em Novo Hamburgo no mês de junho deste ano e que já estava clonado com sinais identificadores de um veículo de Santa Catarina, mas com placas de outro carro do Rio Grande do Sul.


A ação realizada nesta quinta-feira foi chamada de Cortando Giro, que é uma terceira fase de uma operação maior, chamada de Integração. Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva, todos em Chapecó. As investigações prosseguem para identificação dos fornecedores dos espelhos em branco, bem como, os fornecedores das placas e os responsáveis pela clonagem.

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer