Publicidades

31/03/2019 | 21:45 | Esporte

Grêmio empata com o São Luiz no jogo de ida das semifinais do Gauchão

Jogo de volta será no próximo domingo, na Arena, valendo vaga na final

Pepê (D) foi um dos destaques do Grêmio no empate em Ijuí - Marco Favero / Agencia RBS


Preservando titulares para o jogo decisivo de quinta-feira (4), contra a Universidad Católica, no Chile, pela Libertadores, o Grêmio ficou no 0 a 0 contra o São Luiz, na noite deste domingo (31), em Ijuí. Com o empate fora de casa, basta ao time de Renato Portaluppi, no jogo de volta, que ocorrerá no próximo domingo, na Arena, uma vitória simples para se garantir na final do Gauchão. Em caso de novo 0 a 0, a decisão será nos pênaltis. Mas empate com gols dá a vaga ao time do Interior.


Com três zagueiros lesionados, Renato contou com o retorno de Kannemann em Ijuí. Depois de disputar amistosos pela seleção argentina, o camisa 4 assumiu a braçadeira de capitão e teve em Michel, um volante improvisado, seu parceiro de zaga contra o São Luiz. O treinador gremista também optou por poupar parte de seus jogadores, como Leonardo, Cortez, Maicon, Luan, Diego Tardelli, Everton e André. Assim, escalou time misto no Interior, que tinha em Thaciano, atuando como meia pelo lado direito e candidato a iniciar o jogo de quinta-feira, uma de suas maiores atrações.


Motivado por isso, o São Luiz tentou surpreender nos minutos iniciais. O time da casa, bem organizado pelo técnico Paulo Henrique Marques, dificultava as ações do Grêmio, que não conseguia sair de seu campo com a bola dominada. Os destaques do time de Ijuí eram os meias Thiago Alagoano e Leílson. Este último, aliás, levou perigo ao gol de Paulo Victor aos nove minutos, quando mandou chute de longe, cheio de veneno, para a defesa do goleiro tricolor.


Depois da pressão inicial adversária, o Grêmio equilibrou as ações. Aos 11, Jean Pyerre teve chance em cobrança de falta na frente da área, mas o chute foi por cima do gol. Outra oportunidade veio aos 14: Jean Pyerre lançou Pepê, que correu até a frente da área e arriscou chute perigoso, perto da trave de Gianezini.


A principal chance, contudo, veio aos 22 minutos. Evoluíndo ao campo adversário em boa troca de passes, Juninho Capixaba recebeu na ponta esquerda e levantou para Matheus Henrique, livre dentro da área, que acertou o travessão do São Luiz.


Com marcação encaixada, o Grêmio controlava o meio-campo. Isso fazia, inclusive, com que a dupla de zaga Michel e Kannemann fosse pouco exigida na parte final do primeiro tempo. No ataque, o time de Renato levava mais perigo pelo lado esquerdo com Juninho Capixaba, Jean Pyerre e Pepê. Ainda assim, o domínio não se transformava em gol. Aos 39, Jean Pyerre acionou Capixaba, que cruzou na área, mas Felipe Vizeu e Thaciano não conseguiram alcançar. Aos 41, Jean Pyerre lançou Matheus Henrique, que tentou arriscar em direção ao gol, mas a conclusão foi bloqueada pela zaga.


Sem mudanças no intervalo, o Grêmio se manteve no ataque no segundo tempo. Teve boa chance com Galhardo, em cobrança de falta, aos sete minutos. O chute do lateral passou a centímetros da trave do São Luiz. Aos 12, foi a vez de Pepê, que arrancou pela intermediária e arriscou por cima do gol de Gianezini.


O time da casa tentou reagir no minuto seguinte. Foi quando Tauã invadiu a área em velocidade e tentou o passe para Leílson, que ficaria em boa condição para marcar o gol. Mas Paulo Victor, bem atento, fez intervenção precisa para conter o ataque do São Luiz. 


No lance seguinte, o Grêmio tentou responder. Aos 14, Capixaba disparou pela esquerda e cruzou para Thaciano na área. O meia, no entanto, tentou dominar e demorou para concluir, permitindo que Gianezini saísse do gol para fazer a defesa.


Para dar mais velocidade ao time, Renato colocou Alisson e Thonny Anderson nas vagas de Rômulo e Felipe Vizeu. Mas quem cresceu no jogo foi o São Luiz. Aos 30, Thiago Alagoano recebeu de frente para o gol e só não concluiu por conta de desarme preciso de Michel. Dois minutos depois, o time da casa levou perigo com Maicon, que recebeu dentro da área e tentou servir Leílson. Mas Juninho Capixaba, com um carrinho, evitou que a bola chegasse ao destino.


O Grêmio ainda tentou buscar o gol com a entrada de Lincoln na vaga de Jean Pyerre, mas o placar se manteve inalterado. Para ir à final do Gauchão, o Grêmio terá de vencer o São Luiz na Arena.

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer