Publicidades

27/11/2018 | 19:47 | Esporte

EC Caipirinha encerra atividades e suspende empréstimo de CNPJ ao HZ Futsal na Federação

Diretoria voluntária da temporada 2018 trabalha para fundar e filiar novo clube a FGFS

Jornal Folha Cidade


Desde a semana passada uma informação circula nos bastidores do esporte horizontinense, sendo inclusive motivo de debates sob diferentes pontos de vista nas redes sociais, de que o Horizontina Futsal, equipe que representou a cidade de Horizontina no Campeonato Estadual Série Prata 2018, estaria encerrando as suas atividades. O motivo principal seria a impossibilidade de prosseguir disputando a Série Prata, divisão de acesso à elite do futsal do RS em 2019, diante da decisão unânime da diretoria do Esporte Clube Caipirinha, de não mais emprestar seu CNPJ, registrado e detentor da vaga nessa divisão junto a Federação Gaúcha de Futsal.


O que disse Luis Carlos Stein, Presidente do Esporte Clube Caipirinha: 


Nossa reportagem buscou ouvir a direção do Esporte Clube Caipirinha, através do Presidente Luís Carlos Stein. Em resposta, Stein destaca o que levou o clube a cancelar o empréstimo do CNPJ, justificando principalmente o risco envolvido. “Há pouco tempo morreu um atleta gaúcho, em Santa Catarina, ex-jogador do São Luiz Gonzaga. Caiu e bateu a cabeça num treino, entrou em coma e veio a falecer. Mesmo o futsal sendo considerado amador, todo juiz vai dar pensão para esposa e filhos até pelo menos 21 anos. Do jeito que estava nesta temporada o responsável era o ECC e por tabela o presidente que sou eu, justifica. Também pode acontecer, segundo Stein, um acidente com ônibus, ninguém quer ou espera essas tragédias, mas elas podem acontecer e este é o principal motivo que a quase unanimidade, nossos dirigentes do ECC tomam por decisão: O risco.


Stein justifica ainda, que quando da decisão de encerrar as atividades de clube profissional no final de 2017, e emprestar a vaga a este grupo de novos dirigentes para a temporada 2018, os diretores do ECC julgavam que talvez, o povo estivesse enjoado de ver os mesmos rostos na coordenação por mais de 20 anos de um projeto de Futsal, fator analisado, entre outros, diante da avaliação que o público presente aos jogos em 2017, ficou sempre abaixo do esperado pelo investimento feito.


 


Luís diz ainda, que a redução de público e o aumento dos investimentos são fatores que estariam pesando na avaliação e planejamento de todos os clubes de futsal: basta assistir aos jogos pela TV e prestar atenção, diz “Não tomo as decisões sozinho, o ECC é um grupo de pessoas, tem uma diretoria idônea e decisões são tomadas em grupo, por duas décadas abandonamos nossos momentos de lazer, nossas famílias, pela jornada trabalhosa de dar representatividade a uma comunidade. Agora nossa decisão é parar, descansar, dar lugar a outras ideias, lideranças, embora estamos dispostos a sempre prestigiar e apoiar esse esporte, garante.


 


A coordenação da equipe na temporada de 2018, veio a público nesta terça-feira, dia 27, através de NOTA OFICIAL, onde repreende eventuais opiniões emitidas na imprensa e redes sociais, que tenham efetuado críticas ao ECC ou ao projeto até então desenvolvido por ele no futsal, desautorizando tais manifestações, pois elas não tem aval nem representam o que pensam os atuais dirigentes, que reconhecem o direito amplo e legítimo, do ECC de tomar sua decisão.


 


Os dirigentes do Horizontina Futsal, garantem que o time irá continuar, mesmo que não seja possível manter a vaga na Prata, o que será tentado junto a Federação, voltando pela via exigida, caso seja a Série Bronze, mas mantendo a cidade nas competições de nível estadual a partir do próximo ano. 


LEIA A NOTA DE ESCLARECIMENTO


NOTA DE ESCARECIMENTO


Tendo em vista os últimos fatos ocorridos, desde o anúncio de que o Horizontina Futsal poderia não disputar competições estaduais na temporada de 2019, e considerando uma série de opiniões e manifestações que se tem visto na imprensa, em redes sociais e em conversas, o grupo de trabalho que conduziu o Horizontina Futsal nesta temporada de 2018, vem a público prestas alguns esclarecimentos:


1-      Até o ano passado, o Horizontina Futsal vinha sendo administrado pelo ECC, entidade privada legalmente constituída e com CNPJ próprio, há anos com a mesma equipe diretiva;


2-      Para o ano de 2018, a direção do ECC decidiu por não mais participar de competições, em virtude dos anos de envolvimento com o futsal e pela escolha pessoal de seus dirigentes. Com essa decisão, a equipe, que então disputava o Estadual Série Prata, seria extinta;


3-      Para que a equipe se mantivesse em atividade, foi criado um novo grupo de trabalho, composto por voluntários, que conduziu o Departamento de Futsal do clube na temporada de 2018, mantendo a equipe em atividade, fazendo uso do CNPJ do ECC junto à Federação Gaúcha de Futsal e a outros órgãos. Isso foi possível por conta de acordo firmado entre este novo grupo e a direção do ECC, válido por, pelo menos, uma temporada. Pode-se dizer que o futsal foi terceirizado, pois a direção do ECC ainda respondia legalmente por todas as ações formais necessárias;


4-      Terminada a temporada de 2018, a direção do ECC como um todo decidiu pela não renovação da concessão de seu CNPJ para que o atual grupo de trabalho continuasse à frente do Horizontina Futsal. Por decisão soberana de seus integrantes, a direção do ECC optou pelo encerramento definitivo de suas atividades, até mesmo com uma eventual baixa de seu CNPJ, o que só não foi feito ainda por conta de pendências burocráticas. Dessa forma, o Horizontina Futsal não mais poderá disputar o Estadual Série Prata, pois sua vaga está atrelada ao CNPJ do ECC. Uma nova equipe teria de disputar o Estadual Série Bronze.


Considerando o breve apanhado histórico acima exposto e o que se tem dito e escrito por aí, o grupo de trabalho que conduziu o Horizontina Futsal nesta temporada de 2018 ressalta e deixa bem claro que:


– Toda e qualquer opinião ou manifestação, em qualquer meio que seja, deve ser limitada à pessoa que a emitiu, e não representa o pensamento do atual grupo de trabalho, que se manifestará tão somente por meio de Notas Oficiais quando julgar ser necessário;


– Todos os fatos e ações anteriores ao ano de 2017 competem apenas à direção do ECC. O atual grupo de trabalho responde apenas pelas ocorrências desta atual temporada, sendo que nenhum de seus integrantes está autorizado a se manifestar em nome do grupo, até porque não se tem conhecimento sobre fatos e ações prévios à atual temporada. Não se pode falar sobre o que não se sabe;


– Em virtude da necessidade de se iniciar um novo projeto, com o Horizontina Futsal (ou outro nome que possa vir a ser escolhido) tendo que retornar à Série Bronze, a direção do ECC já manifestou que concederá o material esportivo necessário para a temporada, assim como fora feito na temporada 2018 (o que representa uma considerável economia à equipe);


– Reiteramos que gostaríamos de continuar à frente do Horizontina Futsal na Série Prata. Se houver possibilidade de reavaliação, estaríamos à disposição para seguir com o trabalho. Contudo, respeitamos a decisão da direção do ECC. É preciso que se entenda que o ECC é uma entidade privada, com Estatuto e CNPJ próprios, sendo que os seus integrantes são soberanos para tomar qualquer decisão. Concordemos ou não, gostemos ou não, queiramos ou não, o ECC tem a prerrogativa de tomar as ações que julgar serem as mais convenientes para si. A decisão cabe tão somente ao ECC.


Por fim, reiteramos nossa disposição de manter as atividades do Horizontina Futsal, mesmo que para isso tenhamos que voltar à Série Bronze. Reiteramos que este fato deve-se tão somente por questões formais burocráticas, e não por vontade de alguma pessoa ou entidade. Estamos fazendo uma avaliação sobre a viabilidade de se constituir um novo clube. Todos os passos devem ser calculados e devemos agir de acordo com os recursos disponíveis. Tentaremos manter o futsal de Horizontina em atividade em nível estadual, mas não vamos tomar ações precipitadas e nem irresponsáveis. Precisaremos da ajuda de todos (torcedores, empresas, poder público no que lhe competir) para manter o projeto.


Horizontina (RS), 26 de novembro de 2018.


Horizontina Futsal


Grupo de Trabalho – Temporada 2018

Fonte: Jornal Folha Cidade

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer