Publicidades

26/03/2014 | 17:33 | Saúde | Três de Maio

HSVP faz mudanças estruturais para início de obras

Centro de Especialidades foi transferido para o primeiro andar, por conta das obras da nova Urgência/Emergência

Foto: DM3 Publicidade


A partir da semana passada, o Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Três de Maio passou por algumas mudanças no atendimento aos pacientes. O andar térreo foi liberado para o início das obras da nova Urgência/Emergência. Com isso, o Centro de Especialidades, composto por consultórios de atendimento das especialidades de oftalmologia, bucomaxilofacial, otorrinolaringologia e traumatologia foram transferidos para o primeiro andar do HSVP.


Para facilitar o acesso, os pacientes devem se dirigir para a Recepção Central do HSVP e solicitar encaminhamento ao Centro de Especialidades. As obras da Urgência/Emergência devem durar cerca de um ano. “A médio prazo teremos novas mudanças, principalmente estruturais, no que diz respeito a acesso, salas de espera e consultórios”, informou o gerente de atendimento do HSVP, Gelson Luiz Schneider.


Descarga elétrica provoca danos em equipamentos do HSVP


Gerador foi danificado, ocasionando falta de energia por algumas horas


Na manhã do dia 19 de março, uma descarga elétrica, provocada por um raio, atingiu a rede elétrica do Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Três de Maio, deixando o fornecimento de energia parcialmente comprometido durante pelo menos seis horas. Uma placa do quadro de comando, responsável pelo acionamento do gerador que envia energia para parte do prédio, foi danificada.


Além deste prejuízo, também foram contabilizados danos materiais em equipamentos de informática, na central telefônica e em alguns equipamentos hospitalares, além da interrupção de alguns serviços, entre eles Centro Cirúrgico, Endoscopia/Colonoscopia, CME, lavanderia, suprimentos, CDI, centro administrativo, parcialmente a maternidade e espaços locados no prédio, como laboratório e clínica Cone.


“Os serviços foram reestabelecidos parcialmente com a normalização do fornecimento de energia para  todo hospital, após as adequações a nível de estrutura e de tecnologia de informação, ficando comprometida apenas a central telefônica e parte do sistema de informação”, explicou a gerente administrativa e de infraestrutura do HSVP, Eliane Amaro Arenhart. Estima-se que os prejuízos podem variar de R$ 80 mil a R$ 100 mil. “Os valores estão sendo contabilizados. Ainda não sabemos exatamente, pois estamos avaliando o orçamento da placa do gerador”, informou Eliane.

Fonte: DM 3 Assessoria

Mais notícias desta categoria

30/11/2019 | 07:25

Comitiva da saúde em Brasília

Publicidades


Mario Junior designer